Vegas, baby!

Quem nunca sonhou em conhecer Las Vegas, que atire a primeira pedra! A Cidade do Pecado, tema de diversos filmes e músicas, e sinônimo de luxo e riqueza, sempre fez parte do imaginário de muita gente. E comigo nunca foi diferente! Afinal, o que que Las Vegas tem? E a resposta é: muita coisa! E tanta coisa que apenas uma semana não foi suficiente para desbravar cada cantinho e conhecer todas as atrações que essa cidade realmente fabulosa tem a oferecer!

f
Aeroporto de Las Vegas

Nesse primeiro, e, nos próximos posts, nós vamos falar sobre tudo que vocês precisam saber para começar a planejar sua viagem à cidade: quando ir, quantos dias ficar, onde se hospedar, como se locomover, quantas doletas levar, onde comer, o que fazer, e, ao final, também vou contar sobre a minha experiência no Grand Canyon, que fica bem pertinho de Las Vegas, e a visita é  simplesmente imperdível e obrigatória!

SONY DSC
Hotel New York New York

Quando ir 


A melhor época para visitar Las Vegas vai depender do que você busca na sua viagem. No verão, entre os meses de junho a agosto, é quando acontecem nos principais hotéis da cidade as famosas pool parties, e é nesse período que a cidade fica agitada e costuma bombar. Mas, além dos preços de passagens e hospedagens serem mais caros nesse período, como Vegas fica bem no meio do deserto, o calor também é muito grande, e eu já li relatos, inclusive, de pessoas dizendo que chega a beirar o insuportável, podendo a temperatura alcançar até 50 graus, o que dificulta, e muito, a circulação fora dos hotéis sob o sol escaldante da estação.

SONY DSC
The Cosmopolitan

Nós fomos à Vegas no início de fevereiro de 2016, na semana do carnaval, e mesmo sendo período de inverno, pegamos dias bastante ensolarados e com aquele céu azul-brigadeiro que só essa época pode proporcionar. O frio também não era nada absurdo, e a temperatura ficava na média de uns 10-15 graus durante o dia e 5-10 graus durante a noite. Uns dias eram mais frios que os outros, mas nada insuportável, muito pelo contrário, o clima estava maravilhoso e nos possibilitou desfrutar da cidade de uma forma bem mais tranquila, sem a loucura que deve ser o verão.

Quantos dias ficar


Eu costumo ver as pessoas incluindo Las Vegas no final do roteiro de uma viagem à Califórnia, pois a cidade fica a apenas 4 (quatro) horas de carro de Los Angeles, o que facilita muito a visita. Mas Vegas é uma cidade tão incrível e tem tantas coisas pra se fazer, que eu considero um pecado, literalmente, uma viagem rápida à cidade, que certamente merece uma estadia mais longa e menos corrida, pois acreditem, as atrações são muitas e mesmo ficando bastante tempo, é bem provável que você tenha que deixar alguma coisa para fazer numa próxima vez. E tenha certeza que uma única vez em Vegas nunca será suficiente!

SONY DSC
Vista da torre do Stratosphere

Então, em uma primeira visita à cidade, eu aconselho que você faça uma viagem exclusivamente a Las Vegas, ou, no máximo, inclua no roteiro mais uma única cidade, para que seja possível curti-la ao máximo e de forma bem completa. E para que você possa explorar o principal e mais alguma coisa nos arredores, eu considero que o tempo mínimo ideal, seria algo em torno de 7 dias. Menos que isso, você ficará com a sensação de que não conheceu Vegas de verdade. Afinal, a gente não viaja só pra tirar foto nos pontos turísticos, né? 😉

Onde Ficar


Você já deve ter ouvido falar que em Las Vegas tudo se concentra em uma única rua, certo? E isso é realmente verdade. A área turística da cidade está toda concentrada numa rua chamada Las Vegas Boulevard, ou simplesmente Strip, e é onde se aglomeram todos aqueles hotéis grandiosos, os casinos, os restaurantes estrelados e quase todas as atrações da cidade. Ou seja, é onde acontece todo o burburinho!

image1 (1)
Las Vegas Strip

Pensando nisso, para experimentar todo esse clima que Las Vegas possui, e poder vivenciar a experiência por completo, o melhor lugar para se hospedar com certeza é na Strip, melhor ainda se for em sua região mais central.

E aqui vai uma boa notícia: apesar da grande maioria dos hotéis da Strip serem super imponentes e luxuosos, o valor das diárias não são tão absurdos assim. Em Vegas você terá a oportunidade de se hospedar em hotéis 5 estrelas por preços bem mais atrativos que em outros lugares. Claro que existem opções de acomodações super requintadas, e ouso dizer até inacessíveis para meros mortais assim como eu, mas, para uma hospedagem dentro de um padrão de normalidade, o valor das diárias compensa o conforto que o hotel proporciona.

SONY DSC
Bellagio Hotel
IMG_0660
Ao fundo, hotel Paris

Por termos encontrado uma promoção “passagem + hotel” irrecusável de tão barata, nós acabamos nos hospedando no Stratosphere, que é um dos hotéis com diárias mais em conta de toda a Strip. Isso se deve ao fato dele situar-se já no final dessa rua e um pouco afastado da parte mais agitada, o que acaba se tornando um de seus pontos negativos. Além disso, ele também possui uma estrutura inferior e menos luxuosa do que os hotéis mais modernos.

Mas isso não quer dizer que ele seja ruim. Muito pelo contrário, tivemos uma experiência muito positiva no hotel. O nosso quarto, além de muito amplo, era também super confortável e estava sempre bem limpo e arrumado. E levando-se em consideração o preço bastante inferior em comparação com os demais, ele acaba sendo uma ótima relação custo-benefício, principalmente se seu objetivo é ficar hospedado na Strip e, ao mesmo tempo, economizar na hospedagem.

15074016
Stratosphere Hotel
30198610
Stratosphere – quarto standard
Untitled
Vista do nosso quarto

O Stratosphere ainda conta com um casino e algumas lojinhas e restaurantes, como  o Starbucks, que foi uma mão na roda na hora do café da manhã, já que o hotel não oferece esse serviço, assim como a maioria nos EUA. Ele também abriga o famoso restaurante giratório Top Of The World, mas seu grande destaque, na verdade, são os brinquedos radicais que ficam no topo de sua torre –  Skyjump, Insanity, X-cream e Big Shot – e um dos pontos positivos é que o acesso a essa torre é gratuita para os hóspedes, que também possuem descontos nesses brinquedos.

SONY DSC
X-cream

Então, se você busca por uma hospedagem bem baratinha em Vegas, o Stratosphere é realmente uma boa opção, especialmente se você estiver com um carro, pois, caso contrário, talvez seja melhor avaliar opções com diárias um pouquinho mais caras, como os hotéis Flamingo e Planet Hollywood, mas melhores localizados (região central da Strip), o que fará com que você economize no deslocamento e acabe compensando o valor superior da hospedagem.

SONY DSC
Hotel Excalibour

Como se locomover 


A Strip é uma rua bem grande e longa, e dependendo de onde você esteja hospedado, é possível percorrê-la à pé, principalmente se você dividi-la em partes, como nós fizemos. A rua é bem bonita e cheia de atrativos, e uma boa caminhada por ela não pode faltar no seu roteiro, tanto durante o dia, quanto a noite.

SONY DSC
Em algum cantinho da Strip

Mas Vegas também é uma cidade muito bem servida de transporte público. Então, caso você não seja do tipo que curte fazer longas caminhadas, também tem a opção de utilizar ônibus, táxis, ou até mesmo um monorail, que cobre uma boa parte do trajeto da Strip, passando pelo fundo dos hotéis MGM, Paris, Flamingo, Harrah’s, e seguindo até o Sahara Hotel (um pouco antes do Stratosphere).

Os ônibus também cobrem toda a parte turística da cidade, sendo duas linhas principais (Deuce e SDX), que percorrem toda a Strip e estendem-se até a parte antiga de Vegas (Donwtown). Eles passam pela região dos hotéis, dos Outlets Premium Sul e Norte, e na porta da Freemont Street, e ainda pela Little White Chappel e pelo Pawn Shop (a loja de penhores do programa “Trato Feito”). Os tickets dos ônibus custam 2 horas: USD 6, 24 horas: USD 8, 3 dias: USD 20, 30 dias: USD 65 e você pode adquirí-los nas máquinas que estão localizadas nas paradas e também dentro dos SDX.

Atenção para as diferenças: o ônibus Deuce opera 24 horas por dia, 7 dias por semana, e possui muito mais paradas do que o SDX, sendo ao todo 25 pontos, incluindo, inclusive, os hotéis mais afastados. O intervalo entre os ônibus é de 15 minutos entre 7h e 2h, e 20 minutos de 2h a 7h. Já o ônibus SDX é conhecido como a linha expressa, e possui apenas 17 paradas, cobrindo toda a Strip e Downtown, incluindo os outlets. O SDX é muito mais rápido que o Deuce, mas opera apenas de 9h a meia-noite.

Além dessas opções, os hotéis Mandalay Bay, Luxor e Excalibur, que são da mesma rede e ficam mais pro final da Strip (no sentido contrário ao Stratosphere) possuem um transporte interno chamado “Tram”, que se trata de um trem expresso que liga um hotel ao outro, e é uma mão na roda, pois possibilita que você conhece os três hotéis de uma só vez, o que será melhor detalhado no próximo post.

Entretanto, se assim como eu, você busca por comodidade e praticidade, e ainda esteja hospedado mais afastado da região central da Strip, acredito que valha muito mais a pena alugar um carro. Primeiro porque as diárias não são caras, e caso você esteja viajando em grupo, o valor por pessoa pode ficar até mais em conta do que o gasto com o transporte público. Segundo porque a Strip é uma rua que costuma ter muito trânsito, e com o carro, você pode circular livremente pelas ruas paralelas e chegar mais rápido ao seu destino, sem ter o perigo de perder o horário das atrações. Terceiro porque os estacionamentos dos hotéis são totalmente gratuitos, então você pode estacionar seu carro onde você preferir e assim otimizar o seu tempo e o seu roteiro. 😉

Sem contar que com o carro é possível ainda conhecer alguns lugares nos arredores de Las Vegas, como o Grand Canyon, a Hoover Dam, e a Route 66, sem ter que ficar na dependência daquelas excursões em grupo, e assim, com liberdade total, você pode fazer os passeios por conta própria e curtir tudo do seu jeito e no seu tempo. E quem sabe ter a mesma sorte que eu de assistir a um pôr do sol assim em uma estrada qualquer do deserto:

SONY DSC

Quanto levar


Bom, essa questão vai depender muito do estilo de viagem de cada um. Você pode gastar tanto US$ 100 por dia quanto US$ 1 mil, ou muito mais, o céu é o limite nesse quesito. Mas uma coisa é certa: para ir aos melhores restaurantes e assistir aos melhores shows, você precisá desembolsar uma graninha extra. Então, quanto mais dinheiro você levar, mais coisas conseguirá ver e fazer.

Uma refeição em um restaurante mediano sai em torno de US$ 80 por casal. Cada show do Cirque de Soleil custa normalmente em torno de US$ 150 por pessoa, daí você acrescenta um dinheirinho a mais para umas apostinhas nos casinos, lembrancinhas, dinheiro para transporte, umas comprinhas e assim dá pra ter uma boa noção de quanto precisará levar.

Uma boa dica para economizar em sua viagem a Vegas é preferir um hotel mais simples ao mais badalado, circular pela Strip a pé, optar por comer em restaurantes não tão renomados, comprar ingressos com antecedência pelos sites ou nos quiosques da Tix4Tonight, que é uma empresa que vende ingressos para os shows, sempre pra mesma noite, mas com super descontos. Nesse caso, chegue cedo pois as filas costumam ser longas e as melhores opções sempre acabam mais rápido! Mas falaremos melhor sobre isso no próximo post! 😉

Onde comer


Além da oportunidade de se hospedar em hotéis 5 estrelas por preços bem mais em conta, em Vegas você também terá a oportunidade de vivenciar experiências gastronômicas em filiais de restaurantes de chefs renomados, inclusive consagrados com estrelas Michelin, por preços bem mais atrativos que em seus restaurantes de origem.

Nesse estilo e padrão, podemos indicar o restaurante Giada ($$$), da chef de mesmo nome, que é um italiano maravilhoso, que fica dentro do hotel The Cromwell, e que, além das massas impecáveis, foi onde eu comi um dos melhores soufles da minha vida, sem contar com a vista, que é igualmente de deixar o queixo caído!

Ainda na mesma linha, não podemos deixar de citar os restaurantes do renomado chef Gordon Ramsey, que, em Vegas, são 3 (três): BurGR, Gordon Ramsey Steak, e Gordon Ramsey Pub & Grill. Desses 3, nós optamos por conhecer o descolado BurGr ($$) , que fica dentro do hotel Planet Hollywwod, e possui hambúrgueres realmente diferenciados e muito saborosos. Destaque especial para as batatas fritas trufadas com queijo parmesão! De comer rezando! Vale muito a visita!

Ainda para quem é fã de hambúrguer, outro restaurante imperdível é o Guy Fieri’s Vegas Kitchen ($$), cuja filial em Vegas fica no The LINQ. Esse, infelizmente, eu não tive a oportunidade de conhecer, pois nesse mesmo dia, eu tinha combinado de almoçar com uns familiares no Serendipity 3, e, enquanto isso, um grupo de amigos foram pra lá e me forneceram algumas fotos para eu mostrar pra vocês aqui no blog:

Por falar no Serendipity 3, ele era restaurante muito bem localizado na Strip e assim como a tradução da palavra, foi uma feliz descoberta nossa por aquela região. Ele é muito famoso por suas sobremesas, e, inclusive, é onde era servido o sundae mais caro do mundo, coberto com fios de ouro, que custava nada mais, nada menos, que mil dólares! Mas, infelizmente, eu soube que recentemente a filial de Vegas fechou as portas e agora ele só está aberto em Nova Iorque!

serendipity
Serendipity 3 – Cardápio com o sundae mais caro do mundo

Para quem também busca por diversão, não pode deixar de incluir no roteiro o restaurante Heart Attack Grill ($$) , que fica localizado na região antiga de Vegas, mais especificamente no início da Freemont Street. O restaurante imita um hospital, e a brincadeira já começa na entrada, onde temos que vestir um roupão, como se fossemos pacientes. Os lanches são enormes e caso você não consiga comer tudo, é punido pelas enfermeiras, que são as garçonetes do restaurante. A comida em si, eu não curti muito, pois achei mega gordurosa e enjoativa, mas o restaurante vale mais a pena pela experiência super diferente que proporciona.

Outro restaurante também imperdível é o Top Of The World ($$$) que é um giratório que fica no topo da torre do Stratosphere, e possui pratos tão sofisticados quanto saborosos, e o melhor de tudo, com uma vista i-n-c-r-í-v-e-l de 360 graus da Strip. Vá a noite, é lindo de viver! Não esqueça de fazer reserva! 😉

E por falar em vista incrível, não podemos deixar de falar do Eiffel Tower Restaurant ($$$$), que fica na Torre Eiffeil, no hotel Paris. O restaurante é muito romântico, com ambiente mega luxuoso e serve pratos bem sofisticados, mas nada extraordinário. Melhor que os pratos, só a vista incrível para o show de águas das fontes do Bellagio, o que, por si só, já vale a visita. Um deleite para os olhos! A reserva antecipada é obrigatória!

Ainda no Hotel Paris, não podemos deixar de citar o famoso Mon Ami Gabi ($$$), que, infelizmente, por falta de tempo, acabou não dando tempo de conhecer, mas é um restaurante muito conhecido pela sua grande variedade de carnes, assim como um bom bistrô francês. Certamente já está no roteiro da próxima visita! 😉

vegas_mon_ami_1-005
Mon Abi Gabi

Para quem é uma formiguinha de plantão, assim como eu, não pode deixar de conhecer a filial da doceria do famoso chef Buddy Valastro em Vegas, a Carlo’s Bakery Shop ($$), que fica dentro do hotel The Venetian e é onde produzem os melhores doces que você vai comer na sua vida! Simplesmente imperdível!

Agora, se você é daqueles que gosta de comer muito – e bem -, e ainda gastar pouco, também não pode deixar de conhecer os famosos buffets oferecidos pelos grandes hotéis da cidade. Você paga um valor fixo pela entrada e pode comer à vontade! Após muito pesquisar, eu descobri que os melhores são:

Hotel Wynn:

Café da Manhã – Segunda a Sexta – 8:00 as 11:00 – US$19.99
Almoço – Segunda a Sexta – 11:00 as 15:30 – US$ 22.99
Jantar – Domingo a Quinta – 15:30 as 22:00 – US$ 34.99 e Sexta e Sábado – 15:30 as 22:30 – US$ 39.99
Brunch – Sábado e Domingo – 8:00 as 15:30 – US$31.99

Bellagio:

Café da Manhã – Segunda a Sexta – 7:00 as 11:00 – US$18.99
Almoço – Segunda a Sexta – 11:00 as 15:30 – US$22.99
Jantar – Domingo a Quinta – 15:30 as 22:00 – US$ 33.99 e  Sexta e Sábado – 15:30 as 22:00 – US$ 39.99
Brunch – Sábado e Domingo – 7:00 as 15:30 – US$29.99 e champagne ilimitada – US$41.99

Aria Hotel:

Café da Manhã – Segunda a Sexta – 7:00 as 11:00 – US$19.99
Almoço – Segunda a Sexta – 11:00 as 15:30 – US$23.99
Jantar – Domingo a Quinta – 15:30 as 22:00 – US$ 34.99 e Sexta e Sábado – 15:30 as 22:00 – US$ 39.99
Brunch – Sábado e Domingo – 7:00 as 16:00 – US$29.99

Além de todos esses restaurantes incríveis, a cidade também é muito bem servida de restaurantes mais acessíveis e bem populares pelos EUA como o Bubba Gump, Olive Garden, Red Lobster, Cheesecake Factory, Shake Shack, iHop, dentre outros, que também são meus queridinhos e não podem deixar de entrar nos meus roteiros em qualquer viagem aos EUA. E caso você deseje economizar ainda mais, a cidade também possui restaurantes de redes bem baratinhas como Dennys, 7 Eleven, Mac Donalds, que possuem preços muito em conta e te ajudarão a equilibrar o orçamento no quesito alimentação.

Essas foram as dicas gerais sobre Las Vegas, e espero que os ajude a começar a planejar uma viagem à Cidade do Pecado. Nos próximos posts, nós falaremos sobre as principais atrações e sobre minha experiência no Grand Canyon. Até a próxima! :*)

 

4 comentários em “Vegas, baby!

  1. Amei o post! Fui em Vegas em 2012 e talvez passe por lá em agosto, quando fizer a rota San Francisco-Los Angeles. Vou tentar encaixar alguns restaurantes citados, no meu roteiro! bj

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s